terça, 20 de outubro de 2020

Saúde

Outubro Rosa intensifica a realização de exames preventivos para a saúde da mulher

Pandemia desacelerou o autocuidado, mas exames de rotina são essenciais para o diagnóstico precoce

16/10/2020 às 18:05:41 | Por: Máquina Cohn & Wolfe

Outubro Rosa intensifica a realização de exames preventivos para a saúde da mulher

Outubro Rosa (Divulgação)

São Paulo, outubro de 2020 - A campanha mundial do ‘Outubro Rosa’ alerta para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama e de colo de útero. A cada ano, o movimento se transforma numa oportunidade de promover iniciativas para assegurar a saúde da mulher. No período, além da conscientização sobre os exames de rastreio de câncer de mama, há um movimento para intensificar o autocuidado e a coleta regular de Papanicolau.


Com estes exames, é possível realizar um diagnóstico precoce do câncer de colo de útero, que gera 570 mil casos novos anualmente no mundo, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Segundo especialistas, mulheres que tiveram dois exames normais por 2 anos consecutivos podem realizar a coleta a cada 3 anos. Ainda assim, existem casos que precisam de acompanhamento semestralmente. Por isso, é importante estabelecer uma rotina de cuidado.


Ao todo, 30 Unidades Básicas de Saúde (UBS) administradas pelo CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas "Dr. João Amorim"), na zona sul do Município de São Paulo, realizam a coleta do papanicolau, sem necessidade de agendamento, durante todo horário de funcionamento dos serviços. No primeiro semestre de 2019, as unidades realizaram mais de 27 mil exames, enquanto no mesmo período deste ano foram apenas 13 mil. O contexto de pandemia e isolamento social contribuíram para a redução da procura por exames de rotina, uma vez que as pessoas estão evitando acessar estabelecimentos de saúde.


A enfermeira e supervisora técnica Selma Eloy Machado Marques, do CEJAM, alerta para a importância de manter o acompanhamento da saúde da mulher mesmo no cenário atual. "Além de identificar o câncer de colo do útero, também é realizada a microbiologia, que permite mapear infecções vaginais como tricomoníase, candidíase ou vaginose bacteriana e infecções sexualmente transmissíveis como clamídia, gonorreia e HPV", conta.


Em 2019, o CEJAM identificou que a maioria das mulheres que realizaram o Papanicolau de rotina estão na faixa etária de 36 a 45 anos, representando 31% dos atendimentos. Na sequência, 29% correspondem a mulheres entre 25 e 35 anos. Há, portanto, necessidade de ampliar a conscientização entre o público acima de 45 anos.


É por isso que as unidades geridas pelo CEJAM estão promovendo uma série de iniciativas neste mês de outubro para incentivar a realização do Papanicolau, com ações desde sorteio de kits de higiene pessoal, busca ativa nos domicílios nas proximidades em que estão localizadas as UBSs, palestras educativas e caminhadas de sensibilização nos bairros.


Mulheres interessadas em fazer os exames, podem verificar as unidades gerenciadas pelo CEJAM disponíveis para coleta acessando aqui.


Sobre o CEJAM


O Centro de Estudos e Pesquisas "Dr. João Amorim" (CEJAM) é uma entidade filantrópica e sem fins lucrativos. Fundada em 1991, a instituição atua em parceria com prefeituras locais ou com o Governo do Estado no gerenciamento de unidades, serviços e programas de saúde nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Mogi das Cruzes, Itu, Osasco, Embu das Artes, Cajamar, Campinas, Carapicuíba, Franco da Rocha, Guarulhos, Santos e Francisco Morato.


Com a missão de ser instrumento transformador da vida das pessoas por meio de ações de promoção, prevenção e assistência à saúde, o CEJAM é considerado uma Instituição de excelência no apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS).


Para mais informações, acesse: http://cejam.org.br/