terça, 20 de outubro de 2020

Saúde

No Dia Mundial da Visão, saúde ocular de crianças e adolescentes preocupa especialistas

Dia Mundial da Visão e Dia das Crianças

08/10/2020 às 10:40:13 | Por: Spindler Comunicação

No Dia Mundial da Visão, saúde ocular de crianças e adolescentes preocupa especialistas

Dia Mundial da Visão (Divulgação)

Dia Mundial da Visão e Dia das Crianças trazem à tona o fato de cada vez mais jovens apresentarem problemas que, se não tratados precocemente, podem se transformar em alterações oculares e visuais graves.

O número crescente de casos de crianças e adolescentes com miopia tem preocupado profissionais que cuidam da saúde visual. Pessoas com miopia conseguem ver objetos próximos com nitidez, mas os distantes são visualizados como se estivessem embaçados, desfocados. O tema ganha ênfase nos próximos dias, uma vez que esta quinta-feira (08/10) marca o Dia Mundial da Visão, além do Dia das Crianças, comemorado nesta segunda-feira (12/10). Segundo o Conselho Brasileiro de Óptica e Optometria, a pandemia de coronavírus, que obrigou os jovens a ficarem ainda mais tempo diante de celulares, tablets e computadores, pode gerar uma onda de pessoas com problemas que, se não tratados previamente, podem se transformar em alterações oculares e visuais graves.


“O optometrista é o profissional que atua no atendimento primário da saúde da visão. Estamos observando um aumento bastante grave de casos de problemas oculares. A grande maioria é tratável, sem necessidade de intervenções invasivas. Todavia, sabemos que grande parte desses pacientes, principalmente jovens, não está tendo esse cuidado, e isso é muito preocupante, pois tem repercussão direta na vida desses adolescentes e crianças”, destaca a presidente do CBOO, Eriolanda Bretas.


De acordo com o Ministério da Saúde, 30% das crianças em idade escolar no Brasil apresentam problemas de visão, que, quando não diagnosticados, afetam o aprendizado e podem até ser causa de evasão escolar. Já a Organização Mundial da Saúde aponta a miopia como a epidemia do século e prevê que, no próximo ano, cerca de 35% da população esteja sofrendo com o problema de visão. Em 2050, o número de casos pode alcançar 52%. Mas, de acordo com a OMS, de 60% a 80% dos casos são evitáveis ou tratáveis, bastando diagnosticar e tratar precocemente.


Diferente do técnico em óptica, responsável por receber a receita e transferi-la para o equipamento que produz a lente ou os óculos, os profissionais optometristas têm formação de nível superior e estão habilitados para avaliar a condição de todo o sistema visual, aferindo sua integridade e sinais de deficiência visual que possam ser corrigidas com o uso de óculos, lentes de contato ou reabilitação visual. Esses profissionais também estão aptos a identificar doenças que necessitem da intervenção médica, quando o paciente é encaminhado ao corpo clínico.


Dicas de cuidados



  • Limitar o tempo de uso de aparelhos eletrônicos a no máximo 2 horas por dia, fazer intervalos a cada 30 minutos de uso de dispositivos eletrônicos.

  • Manter o ambiente bem iluminado e de preferência com luz natural, manter a distância de no mínimo 40 cm da tela durante o uso (quanto maior a tela mais afastada deve estar dos olhos).

  • Incentivar a prática de atividades ao ar livre.

  • Manter uma alimentação saudável rica em vitaminas.


Sinais de alerta



  • Coceira nos olhos

  • Dores de cabeça

  • Olhos vermelhos

  • Lacrimejamento

  • Ato de fechar um pouco os olhos para ver melhor

  • Ato de inclinar a cabeça para os lados para focar

  • Dificuldade de concentração

  • Leitura deficiente

  • Necessidade de estar próximo da TV, celular ou leitura para ver melhor.