terça, 15 de junho de 2021

Geral

Marcas apostam em produção sustentável e bem-estar para atrair um novo consumidor

Startups de moda são referências em peças funcionais sem agressão ao meio ambiente

01/06/2021 às 18:40:21 | Por: Casa 9 Agência de Comunicação

Marcas apostam em produção sustentável e bem-estar para atrair um novo consumidor

Marca de roupas Insider (Divulgação)

Startups de moda como Insider e Yuool são referências de empresas que apostam em peças funcionais sem agressão ao meio ambiente


Cada vez mais a indústria da moda é pressionada por consumidores que buscam produtos que não agridam o meio ambiente. Apontada como tendência mundial, a busca por uma vida eco-friendly e cruelty free já são uma realidade e empresas do setor se destacam com esse viés na criação de peças sustentáveis e com menos agressão à natureza. Nos últimos quatro anos, a startup de moda Insider conseguiu evitar o consumo de mais de 500 milhões de litros de água, além de evitar emissões de carbono por meio de sua matéria prima. Já a marca de calçados Yuool exibe com orgulho o Nativa Precious Fiber, certificado mundial de rastreabilidade, sustentabilidade, bem-estar animal e responsabilidade social corporativa.


Essa nova maneira de fazer moda vai de encontro ao novo consumidor: um estudo do IBM Institute for Business Value, realizado em março deste ano, apontou que 9 em cada 10 consumidores relataram que a pandemia afetou seus pontos de vista sobre a sustentabilidade ambiental. Além disso, 54% dos consumidores disseram que preferem pagar a mais por marcas que são sustentáveis e/ou ambientalmente responsáveis.


Essa preocupação com o futuro cresceu após a pandemia, mas ela já está há mais tempo no DNA da nova geração de marcas de moda do Brasil. Um exemplo é a Insider. Inovação na criação de roupas com foco na funcionalidade é a especialidade da marca, que abriu as portas para um novo mercado pensando na necessidade e qualidade de vida do cliente em 2016, com tecnologia anti suor, anti odor, antiviral e com regulação térmica. Os produtos da marca registram dados impressionantes quando se pensa em meio ambiente. Feitos de modal (fibra celulósica), utilizam cerca de 10 a 20 vezes menos água do que uma peça semelhante de algodão. Uma camiseta simples de algodão, por exemplo, consome cerca de 2.700 litros de água na sua produção, enquanto uma camiseta de modal gasta cerca de 300 litros, totalizando uma economia de 2.400 litros.


Para a sócia-fundadora da empresa, Carolina Matsuse, esse é um motivo de orgulho: os benefícios que a Insider promove através de peças confortáveis e extremamente funcionais para o cliente é outra realidade. "Nos últimos quatro anos, a Insider conseguiu evitar o consumo de mais de 500 milhões de litros de água", revela. A executiva ainda explica que a fibra usada nas roupas tem uma produção neutra em carbono (Carbon-neutral) e sua matéria-prima, feita a partir de madeira de reflorestamento, utiliza menos área de plantio do que o algodão, sem necessidade de desmatamento. Tem mais. Foge do uso de agrotóxicos e pesticidas, enquanto o algodão, que ocupa 2.4% da área plantada do planeta, é responsável pelo consumo de 6% de todo o pesticida e 16% do inseticida gasto.


"O processo de produção é em formato cíclico, de maneira que é possível recuperar de forma muito eficiente todos os solventes utilizados, além da obtenção de co-produtos celulósicos, reduzindo o descarte e aumentando a eco-responsabilidade. Todos esses produtos são completamente biodegradáveis, podendo retornar por completo à natureza", afirma a co-founder.


O mesmo acontece com a Yuool, startup que também aposta na sustentabilidade ambiental. Foi com esse propósito que a marca, que vende conforto através de calçados, foi lançada em 2017. Não demorou nada para conquistar seu lugar no mercado de DNVBs (marcas verticais e nativas digitalmente). Segundo o sócio Eduardo Mendes Rocha, a empresa levou um ano fazendo testes para apresentar aos consumidores calçados inovadores, térmicos e sustentáveis, feitos de Lã Merino, importada diretamente da Itália. Tudo isso com um certificado que atesta o respeito ao meio ambiente e ao bem-estar animal.


"É importante destacar que temos o Nativa Precious Fiber, um certificado mundial que atesta que os produtos da marca são feitos respeitando todos os pilares da sustentabilidade. Nossos calçados foram muito bem acolhidos, cerca de 96% das avaliações são positivas e o feedback da experiência do cliente é sempre muito favorável. A nossa média de recompra de outros produtos de um mesmo cliente é de 30%, o que mostra que, cada vez mais, as pessoas estão se conectando com marcas responsáveis com o que fazem, e principalmente com o meio ambiente", finaliza o sócio.