terça, 22 de setembro de 2020

Saúde

Distanciamento social: medo, incertezas e alteração na rotina podem afetar a saúde mental

Especialistas orientam sobre o controle de ansiedade e a importância do isolamento domiciliar

27/04/2020 às 17:50:27 | Por: Phábrica de Ideias

Distanciamento social: medo, incertezas e alteração na rotina podem afetar a saúde mental

Especialistas do Grupo São Francisco orientam sobre como controlar a ansiedade durante a quarentena (Divulgação)

A preocupação com as pessoas infectadas pela Covid-19, os desdobramentos da economia e as incertezas da nova realidade de isolamento domiciliar e distanciamento social podem afetar a saúde física e mental de diversas formas. De acordo com especialistas, é possível passar por este período de forma saudável.


Para a psicóloga do Grupo São Francisco - que faz parte do Sistema Hapvida - Mônica Lange, em uma rotina marcada pelo bombardeamento de informações sobre a pandemia do novo coronavírus e inseguranças a respeito do cenário local e mundial é natural que se eleve a ansiedade. "Assim, ter uma rotina organizada e previsível, com horários preestabelecidos e coerentes com as tarefas a serem executadas, pode favorecer o equilíbrio emocional", afirma.


Segundo ela, outra dica para controlar a ansiedade é restringir as fontes e o acesso às informações relacionadas à pandemia. "O ideal é verificar as notícias apenas uma vez ao dia e também limitar o número de canais para o consumo destas informações, já que podem causar preocupação e desconfortos", explica.


Para os adeptos, a psicóloga do Grupo São Francisco afirma que a meditação pode ser uma excelente aliada na redução do estresse, assim como os trabalhos manuais, como pintar, cozinhar, bordar, entre outros.


"Como ferramenta para colocar a mente no lugar e combater a ansiedade, indico a técnica da respiração em 7 segundos. Ela, basicamente, consiste em inspirar em 4 segundos e expirar em 3 segundos, sempre mentalizando palavras ou situações positivas", orienta.


Cuidado com alimentação


A nutricionista do Grupo São Francisco, Anyara Souza dos Santos, reforça que essa ansiedade também faz com que as pessoas tenham vontade de comer a toda hora e que é fundamental diferenciar a fome fisiológica da emocional.


"A fome emocional, que pode ser gerada pela ansiedade, é específica, como o desejo de comer um doce, por exemplo", explica. "Mas, vale lembrar que ela desaparece se fizer outra atividade e tende a gerar sensação de culpa e frustração após o consumo do alimento", completa.


Para Anyara, ter um planejamento diário de atividades ajuda a reduzir os momentos de gatilho e evita que as pessoas descontem suas emoções nos alimentos. "Além disso, ter um sono de qualidade diminui os níveis de estresse. Assim, antes de dormir, a dica é tomar um chá de camomila ou melissa, e se tiver fome optar por um iogurte com castanhas ou uma fruta", orienta.


Isolamento


Para muitas pessoas, o isolamento domiciliar e o distanciamento social podem contribuir para o aumento da ansiedade. Mas, de acordo com a infectologista e gerente médica do Hospital São Francisco, Sílvia Fonseca, estas são as únicas formas comprovadamente efetivas para diminuir a transmissão do novo coronavírus.


"Não conseguimos fazer de outra maneira, a não ser ficando em casa, diminuindo a movimentação das pessoas e evitando toda e qualquer aglomeração. Com isso, temos uma chance de passar por essa epidemia, de uma doença ainda sem tratamento e vacina, com o menor número de pessoas afetadas", afirma.


Para contribuir com a nova rotina dentro de casa, o Sistema Hapvida criou canais diretos de comunicação com a equipe de profissionais da saúde. Por meio do site www.hapvida.com.br, o serviço de chat está disponível para atender os clientes de todo o Brasil, com enfermeiros, psicólogos e nutricionistas. O horário de funcionamento é das 8 às 18 horas, todos os dias. Pelo número 08007373838 - Opção 2, do Grupo São Francisco, é possível tirar dúvidas sobre a doença com os nossos médicos, 24 horas por dia.


Já no Instagram - @hapvidasaude -, profissionais dão aulas para que as pessoas fiquem ativas e profissionais de saúde tiram dúvidas e dão dicas sobre como manter a saúde. São 5 horas de programação ao vivo, todos os dias.


Confira a programação nas redes sociais:


Todos os dias, a partir das 8h:


08h às 08h40 - Yoga
09h às 09h40 - Hiit/Treino Funcional
10h às 10h40 - Aula de ritmos


Todos os dias, às 15h30:


Lives com nossos especialistas sobre diversos temas


Onde assistir:
Instagram: http://www.instagram.com/hapvidasaude/
YouTube: http://www.youtube.com/hapvidasaude
Facebook: http://www.facebook.com/hapvida.saude