segunda, 24 de janeiro de 2022

Saúde

Crianças precisam escovar os dentes e passar fio dental?

Especialista do CEJAM explica a importância da escovação a partir do surgimento do primeiro dente

29/11/2021 às 12:26:35 | Por: Máquina CW

Crianças precisam escovar os dentes e passar fio dental?

Crianças precisam escovar os dentes e passar fio dental? (Shutterstock)

Não há nada mais satisfatório do que dentes brancos, saudáveis e livres de dores. O CEJAM - Centro de Estudos e Pesquisas "Dr. João Amorim" alerta à importância da higiene bucal precoce na prevenção de doenças durante toda a vida.


Conforme o cirurgião-dentista Francis Tsurumaki, supervisor de saúde bucal do CEJAM, a limpeza da boca deve começar logo nos primeiros meses de vida, enquanto o bebê ainda mama. "Nesta faixa etária, o excesso de leite pode ser retirado com uma gaze ou luva de tecido embebida em água. O processo deve ser realizado, principalmente, em crianças que fazem uso de fórmulas lácteas", orienta.



O especialista informa que a escovação passará a ser realizada após o surgimento do primeiro dentinho, com a inserção de cremes dentais. A Associação Brasileira de Odontologia (ABO) indica que os responsáveis a iniciem com pastas infantis à base de flúor. A prática deve ser feita ao menos duas vezes no dia, preferencialmente após as principais refeições e priorizando a escovação noturna.


A quantidade de creme dental deve ser adequada de acordo com a idade da criança. Para bebês de até três anos, a quantia ideal deve ser semelhante ao tamanho de um grão de arroz. Já para os maiores de três anos, é indicado o tamanho de uma ervilha.


Dr. Francis destaca que o exemplo dos pais no processo de higienização bucal é fundamental. "A comunicação, o incentivo e a promoção de um ambiente saudável são fatores fundamentais para uma boca saudável e livre de germes e bactérias."


Como escovar os dentes corretamente?


O dentista afirma que, para crianças menores, o responsável deve apoiar a cabeça do pequeno sobre o corpo e, com o rosto dele voltado para frente, empunhar a escova em uma das mãos. A outra mão deve servir de apoio, afastando lábios e bochechas. A escova sempre deve ser macia e ter um tamanho adequado, de acordo com a idade da criança.


À medida que as crianças vão crescendo, é necessário ensiná-las a realizar uma escovação correta. Segundo o especialista, o ato deve ser feito em movimentos circulares na parte da frente dos dentes e de "vai e vem" na parte de cima.


"É importante que a língua também seja higienizada com movimentos de trás para frente. Sua limpeza eficiente melhora a digestão, auxilia na eliminação das bactérias que causam o mau hálito, previne doenças e auxilia no paladar dos alimentos", explica o cirurgião.


Por fim, é importante sempre utilizar o fio/fita dental. O especialista reitera que o uso do item de limpeza também deve ser feito desde o nascimento dos primeiros dentes, para que se torne um hábito cotidiano.


"Quando os dentinhos estiverem encostados uns nos outros, a prática deve ser realizada pelos pais, com movimentos delicados, 'abraçando' os dentes desde a porção abaixo da gengiva até a saída do dente."


Riscos da má escovação


Dr. Tsurumaki destaca que a visita ao cirurgião-dentista deve ser realizada pela mãe ainda no período de gestação. Lá, ela receberá orientações sobre os cuidados com a saúde bucal e a importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do bebê. A primeira consulta da criança, por sua vez, deve ser agendada assim que o primeiro dente nascer.


Os responsáveis, de acordo com o especialista, também devem se atentar a sinais como sangramento gengival e/ou manchas brancas nos dentes da criança, condições que podem indicar uma higienização deficiente ou uma possível doença.


Prevenção é o caminho


O especialista ressalta que a prevenção é a forma mais simples de evitar eventuais problemas bucais. "Ter uma boa higiene bucal implica em uma técnica de escovação correta, ao menos três vezes ao dia, com a utilização de escovas adequadas para cada tipo de boca."


Dr. Francis afirma que a troca de escovas de dentes a cada três meses ou quando as cerdas deformarem, o uso de fio dental em todas as escovações e uma alimentação livre de açúcares, associados à boa higienização, auxiliarão na manutenção da saúde bucal.


As visitas regulares ao cirurgião dentista também são de extrema importância, bem como a realização do autoexame bucal. "Quanto mais cedo as crianças entenderem a importância do cuidado com a saúde bucal, mais saudáveis e felizes serão", finaliza.