Acontecendo...

    17/05/2019 -

    Pilates e Ballet Fly auxiliam no fortalecimento físico e prevenção de quedas em idosos

    Muitos assimilam a terceira idade a uma fase de limitações e fraquezas, mas, apesar dessas ocorrências, é possível sim chegar bem na melhor idade. Para que isso seja possível, é importante que se inicie desde cedo atividades que tenham exercícios de fortalecimento preventivos, como, por exemplo, os métodos Ballet Fly e Pilates.

    A educadora física Letícia Marchetto explica que uns dos principais efeitos do envelhecimento, os quais também busca trabalhar nessas modalidades, são a perda da musculatura e do tempo de resposta neurológico. Quando um idoso cai na rua, ele não cai porque está em desequilíbrio postural, e sim porque ele não foi capaz de fazer o cálculo rápido de onde deveria pisar.

    Segundo a profissional, as quedas nessa idade são de alto risco, pois podem levar a consequências mais graves, como fraturas e lesões. A educadora explica que é muito comum que idosos fraturem, por exemplo, regiões como quadril, punho e coluna. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 40% das mortes na terceira idade têm relação com quedas e 20% dos que fraturam o quadril morrem após o período de um ano.

    Pensando nisso, Letícia Marchetto criou um trabalho direcionado para a terceira idade, usando os métodos Pilates e Ballet Fly. Em ambas as atividades, a educadora diz que tem a prevenção de quedas como uma das maiores preocupações. Tanto no Ballet Fly, que utiliza tecidos acrobáticos suspensos, quanto no Pilates, são realizados exercícios que trabalham

    essencialmente três aspectos.

    Um deles é o equilíbrio, o qual adotamos no Pilates por meio de um trabalho de musculatura profunda, fortalecimento do core e alinhamento corporal. Também utilizamos acessórios com relevos ou superfícies diferentes para que o idoso treine justamente o equilíbrio, esse cálculo de resposta em relação ao chão e a transferência de peso para aquela superfície. Com esses acessórios, também realizamos jogos nos quais o idoso realmente brinca de pisar em lugares diferentes. Esses jogos trabalham não só o equilíbrio, mas também o fortalecimento muscular e a memória, garante Letícia.
    Veja mais »