Acontecendo...

    23/03/2018 -

    Água, Malte e Lúpulo... muito lúpulo!

    É impossível falar de cervejas especiais e artesanais sem mencionar as cervejas extremamente lupuladas. As cervejas do estilo IPA (Índia Pale Ale), trata-se de uma cerveja de fermentação ALE, e possui uma série de vertentes sobre sua “descoberta” e inicio da produção. O que não se pode negar é que o estilo IPA e American IPA é um dos queridinhos do mundo cervejeiro.

    Um estilo muito importante da escola inglesa é a cerveja de fermentação Ale, e dentro da mesma escola existe a cerveja pálida, conhecida então por Pale Ale.

    Entre o final do século XVIII e início do século XIX durante o período de colonização da Índia pela Inglaterra, as viagens dos ingleses até a Índia se dava através de suas embarcações. Por se tratar de viagens muito longas, era comum que as cervejas que estavam nas embarcações estragassem. Um dos testes realizados pelo ingleses foi o de aumentar a graduação alcoólica, e a quantidade de lúpulo na receita da tradicional Pale Ale. Desta forma, seria possível fazer com que as cervejas durassem por mais tempo, uma vez que o álcool e o lúpulo são conservantes naturais.

    Em um determinado momento, os ingleses levaram os barris de cervejas do navio para os tradicionais Pubs; e quando os clientes começaram a consumir a nova receita, perceberam que não eram as receitas já conhecida. E por se tratar uma nova receita foi conhecida como a Pale Ale da Índia, por se tratar da receita que se levava para a Índia. A receita começou se popularizar dentro da própria Inglaterra, e foi conhecida como IPA.

    Atualmente existem suas vertentes muito conhecidas das IPAs, as tradicionais English IPA, produzidas com lúpulo inglês. Apresentam aromas mais herbais, terrosos e picantes; com amargor mais suave. E as American IPA, produzidas com lúpulo americano, com aromas mais cítricos e frutados; com amargor mais intenso. Existem ainda diversas outras vertentes menos conhecidas como a Belgian IPA, Black IPA, Red IPA, dentre outras.

    Dica de rótulo para degustação: Niobium
    Cervejaria: Wäls
    Origem: Brasil
    Possui espuma cremosa e persistente com boa formação. Aroma frutado com notas de maracujá. Produzida com lúpulos Polaris, Saaz, Cascade e Galaxy. Possui amargor seco. Apesar do alto teor alcoólico, o álcool não incomoda ao paladar. Por conta dos lúpulos ingleses é possível notar notas herbais e florais.
    Harmoniza com: Queijo cheddar, bacalhau e carne assada
    Estilo: IPA – Imperial/Double
    Temperatura de serviço: 8 a 12oC
    IBU: 93
    ABV: 9%
    Copo ideal: Pint


    William Pirola
    Veja mais »